Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Repercussão – Eleições 2018

“Caciques varridos do Senado. Correlação de forças partidárias completamente alterada na Câmara. Renovação no Congresso é sem precedentes e desafiou as regras eleitorais e as previsões de assessorias parlamentares, pesquisas, imprensa e partidos”( Vera Magalhães)

Agradeço também àqueles que, mesmo não votando em São Paulo, a partir de outros estados e de outros países, fizeram campanha para mim, junto aos seus parentes e amigos paulistas. ( Janaína Paschoal)

Bolsonaro não procurará os adversários vencidos. Seria contrariar o que o trouxe até aqui: a repulsa ao establishment; o desprezo pelos políticos e os partidos. Cortejará os votos dos derrotados sem negociar apoios. ( Carlos Andreazza)

Bolsonaro vence em 17 estados e Haddad, em 9; nas capitais, placar é 23 a 3 (Noblat)

Com Jair Bolsonaro e Fernando Haddad indo para o segundo turno nas eleições 2018, a decisão de uma eleição presidencial no Brasil vai ser decidida numa nova votação pela sexta vez desde que o mecanismo foi instituído, a partir de 1989. Nas outras cinco vezes, o segundo colocado não conseguiu virar o jogo e o candidato vencedor do 1º turno confirmou a vitória no segundo. Somente em 1994 e 1998, quando Fernando Henrique Cardoso se elegeu duas vezes seguidas com mais 50% dos votos, não houve segundo turno.