Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Ricardo Lewandowski decide pela continuação ou não da sessão do impeachment

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski,  vai decidir nessa sexta-feira, 19, sobre requerimentos e recursos da defesa de Dilma que pede a suspensão e a nulidade de sessões do processo de afastamento de Dilma Rousseff. 

Os advogados de Dilma pedem que seja anulada a decisão de prosseguimento do impeachment, votada pelo plenário do Senado, devido à inclusão de uma nova acusação contra a presidente no parecer do relator Antonio Anastasia (PSDB-MG) e porque as preliminares da defesa não foram analisadas separadamente.

A defesa também requer que durante o julgamento sejam ouvidos os técnicos da perícia do Senado, além dos assistentes da defesa e da acusação que também participaram do processo. Até agora, a previsão é que sejam ouvidas apenas as testemunhas indicadas pela defesa e acusação, além do depoimento da própria presidente da República.

Pedidos da acusação

A acusação pede  a impugnação de duas das seis testemunhas indicadas pela defesa por considerarem que se tratam de especialistas, e não pessoas que tiveram ligação com os fatos imputados à presidente.

Também foi  protocolado um pedido para modificar a frase a qual os senadores responderão no momento de votarem contra ou a favor do impeachment. Foi solicitado que a frase seja ampla, questionando se a presidente cometeu crime de responsabilidade e deve sofrer o impeachment, ou que seja  mencionado cada um dos crimes imputados a presidente contidos no processo acusatório.

Informações da AE/ Diário do Poder.