Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Rio de Janeiro e São Paulo – Vacina aplicada há 6 meses não cobre versão do H3N2

As cidades do Rio de Janeiro e São Paulo está com um aumento muito grande de casos da  Influenza H3N2, especificamente da variante Darwin — detectada na cidade da Austrália que recebe o mesmo nome.

“Em São Paulo, está aumentando. No Rio, foi um absurdo. Não é que foi só aumentando: de uma semana para a outra é uma curva que é uma reta para cima, subiu mais de 10 vezes. E agora, a gente em São Paulo está começando a pegar este aumento”, disse Celso Granato, médico infectologista e diretor clínico do Grupo Fleury.

“Em primeiro lugar, não é o H1N1. O que está dando é o H3N2, que é um primo dele. E o que acontece é que essa vacina que a gente deu neste ano não cobre bem contra o H3N2. A vacina tem o H3N2, mas não especificamente este que está rodando, que é o Darwin”, explicou o infectologista.

“Além do que, as pessoas tomaram essa vacina faz seis meses. A gente vacina contra a gripe lá para maio, junho. Então, você está com uma vacina que já não cobre muito bem e também que já tomou há seis meses”, complementou.