Rio de Janeiro – Grupo de esposas de PM estão tentando impedir a saída dos policiais

“Quem saiu, saiu, mas a partir de agora não vai sair mais ninguém, as viaturas só podem entrar no batalhão. Vamos ficar aqui até o pagamento dos atrasados. Medo nós temos, mas a necessidade é muito maior, as nossas contas estão atrasadas”, disse uma esposa de um PM.

De acordo com o Jornal O Dia: uma mulher que não quis se identificar,  afirmou que o grupo se revezará em turnos (manhã, tarde e noite) e não pretende sair da porta do batalhão até que o governador Luiz Fernando Pezão pague todos os atrasados dos PMs, incluindo as gratificações. As mulheres levaram mantimentos, barracas e cadeiras para o local.

 

Deixar uma resposta