Rodrigo Maia quer alteração nas punições de caixa dois e lavagem de dinheiro

Rodrigo Maia quer alteração nas punições de caixa dois e lavagem de dinheiro

O presidente da Camara Rodrigo Maia, reuniu alguns juristas para fazer um estudo com o objetivo de alterar as punições nas violações da lei de lavagem de dineiro e caixa dois.
A Lava Jato costuma punir políticos por lavagem de dinheiro e muitas vezes é caixa dois.
A Lavagem de dinheiro é um crime penal com penas maiores. O caixa dois é contravenção penal, falsidade ideológica e crime eleitoral.
Ganhar milhões com propinas ganhas de obras públicas é bem diferente de receber uma doação e não declarar ou receber uma doação e declarar valor menor. E semelhante a sonegar imposto de renda.

Até pouco tempo, as doações de empresas eram permitidas. E isso ocorre em países civilizados, como por exemplo nos EUA.  Atualmente o financiamento é com o dinheiro de doações de particulares ou com o uso do fundo eleitoral. ISSO ABRE AS PORTAS PARA FRAUDES. Porque  o financiamento público se torna pequeno quando o total do fundo partidário é dividido pelos partidos e para cada candidato.  A decisão de proibir as doações de empresas foi pressão da Lava Jato e referendada pelo STF. Melhor que o financiamento seja feito  por empresas do que com dinheiro público ou com caixa dois.

O crime de lavagem tem pena que varia de 3 a 10 anos de prisão, o caixa 2 costuma ser tipificado como falsidade ideológica pela Justiça Eleitoral, que prevê punição menor, de 1 a 5 anos de reclusão.

Como o público não entende a diferença, um político é execrado como corrupto e ladrão, quando cometeu apenas um crime eleitoral de menor gravidade do que  lavagem de dinheiro ou recebimento de propina com dinheiro público.