Se Aras arquivar o processo, estará sendo omisso

Vai ficar difícil o  procurador Geral da República,  Augusto Aras,  arquivar o processo contra Bolsonaro. Se fizer isso, comete crime de omissão. Está claro que após a nomeação do diretor da PF, a primeira coisa que ele  fez foi substituir o superintendente da PF do RJ. Isso confirma  as denúncias do ex- juiz – Sérgio Moro.

o próprio presidente disse na reunião que iria interferir e que poderia trocar ministro.  Em fevereiro, Bolsonaro chegou a trocar um superintendente no RJ, e na reunião, o presidente disse que  tentou fazer uma troca no RJ e segundo ele, ” não conseguiu”. A reunião parecia uma briga de botequim e não foi citado o problema da covid 19. Esse governo não está preocupado com as mortes causada por covi no Brasil.

Por que Aras, não queria a exibição do vídeo da reunião de 21/04  na íntegra?

O procurador  gostaria de proteger o presidente?