Sem insumos da China, nem Butantan e nem Fiocruz podem produzir vacinas

Embora o Butantan tenha capacidade de finalizar e distribuir cerca de 1 milhão de doses por dia, essa produção depende do recebimento dos insumos. E, até que a produção atinja essa capacidade, é preciso um período de até seis dias para ajustes na fábrica do instituto, de acordo com o presidente.
A matéria-prima para a produção de mais doses de vacina contra a covid-19 no Brasil “já foi quase que totalmente processada”,

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, apelou para que o governo federal, em especial o presidente Jair Bolsonaro e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, se empenhem para acelerar a importação dos insumos da China.

A Fiocruz, também precisa de insumos chineses para produzir a vacina de Oxford/Astrazenica.

A Índia fabrica e vende as vacinas, mas os insumos da vacina de Oxford são chineses.