Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Senado vai debater a nova política da Petrobras

Foto: Ale SIlva/ Estadão

A realização de um debate na Câmara sobre o novo plano estratégico da Petrobras foi aprovada pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC). Segundo o deputado Vanderlei Macris (SP),autor do requerimento, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, será convidado para esse diálogo sobre a proposta de saneamento da estatal.

Em sua justificativa, o parlamentar incluiu a entrevista concedida por Pedro Parente ao jornal “O Estado de S. Paulo” na qual ele afirma que “em cinco anos a Petrobras terá virado a página da maior crise econômica de sua história, desencadeada pelos escândalos de corrupção e grave endividamento”.

Aos repórteres, o presidente da estatal, Pedro Parente, disse que o ritmo de venda de ativos – previsto em US$ 15,1 bilhões este ano – será mantido em 2018, sem afetar a importância da empresa no mercado de petróleo e gás.

Na entrevista, ele destacou as duas metas – financeira e de segurança operacional a serem alcançadas no curto prazo. Na área financeira, a meta é diminuir o endividamento (hoje, para cada R$ 1 de caixa, há R$ 5 de dívida) e melhorar a receita, com uma política de preços de combustíveis com foco empresarial.

Pedro Parente está sendo convidado a dizer qual a fórmula para conquistar credibilidade sem perder a posição no mercado para que a Petrobras possa voltar a ser uma das maiores do mundo.