SINDICATO DOS JORNALISTAS DE SÃO PAULO, LIGADO A CUT, DEFENDE AGRESSÕES À IMPRENSA?

O Sindicato dos Jornalistas no Estado de São Paulo, subordinado à CUT, identificou em nota oficial identificando a culpada pela selvageria: “a política das grandes empresas de comunicação que apoiam o golpe e adotam “uma linha editorial de hostilidade contra as organizações populares”.

O que fazer para acabar com essa guerra suja movida contra a imprensa livre? “É preciso que se retome a democracia, o que só será possível com Lula livre”, diz a nota. O sindicato teria alguma importância se ainda existisse. Morreu faz tempo. Debilitado pela vassalagem, morreu de canalhice.

Augusto Nunes / VEJA