Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) – ‘Brasil pode viver um apagão científico’

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC),fez uma manifestação pelo Twitter, na manhã desta terça-feira, pedindo a todos que usem a hashtag #SOSCIÊNCIA com o objetivo de chamar atenção da gravidade dos cortes no orçamento do governo Bolsonaro para a Ciência.

O (SBPC), reforçou a importância da ciência no país — sobretudo no combate à pandemia da Covid-19 —, alertou para a possibilidade de o país viver um “apagão científico”

O corte de quase R$ 600 milhões feito pelo governo federal este mês no orçamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, gerou, nesta terça-feira (26), mais uma vez a reação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

” o corte no orçamento da ciência, sancionado pelo presidente da República, foi mais um duro golpe para os pesquisadores, que observam reduções progressivas nas verbas para o setor nos últimos anos”, diz a SBPC. “O corte no orçamento do CNPq inviabiliza a pesquisa no Brasil, com resultados calamitosos para nossa economia e induzindo grande número de jovens cientistas a abandonar a carreira ou ir embora do país. Quando mais precisamos da ciência, o governo federal age contra a lei, com manobras que sugerem a intenção deliberada de prejudicar o desenvolvimento científico do Brasil”.

“Além do corte no orçamento do CNPq, cerca de R$ 2 bilhões do FNDCT seguem pendentes de destinação, em claro descumprimento da Lei Complementar n° 177/2021. O Brasil precisa de ciência, precisa de tecnologia, precisa de inovação, precisa de educação. E é inaceitável que os recursos destinados para o setor sejam desviados para outras funções, à revelia da legislação. Brasil corre risco de ter apagão científico!”, acrescenta.

“Além do corte no orçamento do CNPq, cerca de R$ 2 bilhões do FNDCT seguem pendentes de destinação, em claro descumprimento da Lei Complementar n° 177/2021. O Brasil precisa de ciência, precisa de tecnologia, precisa de inovação, precisa de educação. E é inaceitável que os recursos destinados para o setor sejam desviados para outras funções, à revelia da legislação. Brasil corre risco de ter apagão científico!”, acrescenta.

“Corremos risco de ver laboratórios fechando. Sem ciência, o Brasil está fadado ao atraso! É urgente vencermos o obscurantismo, através da valorização da produção de conhecimento nacional. É preciso investimento contínuo nas instituições de pesquisa nacionais e na formação de mão de obra qualificada em todas as regiões do país. O conhecimento científico e a educação devem ser colocados no centro das questões nacionais como alavancas para o crescimento econômico, reindustrialização e redução da pobreza, buscando uma economia ambientalmente sustentável e solidária. A resposta, rápida e efetiva, dos sistemas nacionais de pesquisa e inovação aos desafios da pandemia de covid-19, evidenciou a importância de fortalecer a CT&I (ciência, tecnologia e inovação). A ciência pede socorro! O momento requer investimento em CT&I, cujos retornos sociais e econômicos são reconhecidos e necessários”.