STJ manda afastar o governador do Rio de Janeiro do cargo

STJ manda afastar o governador do Rio de Janeiro do cargo

O STJ declarou o afastamento imediato de Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro. A decisão faz parte da investigação sobre desvios nos contratos emergenciais para a Covid-19. Witzel foi surpreendido às 6h20 por carros da PF no Palácio das Laranjeiras.
O vice Cláudio Castro assume. Wilson Witzel (PSC) é investigado por suspeita de fraudes em contratos na área da saúde. Em operação nesta sexta, o presidente do partido dele, Pastor Everaldo, foi preso pela Polícia Federal.

Pastor Everaldo loteou cargos em empresas ligadas ao Governo Apesar de não possuir cargo no Executivo estadual, o político é associado ao loteamento de cargos e indicações políticas em órgãos como o Detran e a Cedae.

“Cumpre ressaltar os documentos rasgados encontrados com Cassiano no dia das buscas e apreensões realizadas no âmbito da operação Favorito, como o supracitado alvará de funcionamento, na tentativa de destruição de elementos úteis à apuração dos fatos, seja pela possibilidade de estabelecimento de vínculos entre os agentes, seja pela possibilidade de serem utilizados em desfavor dos investigados ”

De acordo com o ministro, essa situação, dado o contexto, “sugere tentativa de destruição de elementos de informação e de prova, para obstar as investigações e afastar eventual aplicação futura da lei penal”

Ministro Benedito Gonçalves do STJ