Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Tentativa de assassinato de Bolsonaro: Será aberto um novo inquérito

Até o momento, após ouvir mais de 30 pessoas, quebrar os sigilos financeiro, telefônico e telemático de Adélio Bispo, não encontraram nenhum indício de que o autor da facada tenha agido a mando de outra pessoa ou em grupo.

o delegado federal Rodrigo Morais e sua equipe, ouviram 30 pessoas. Foi quebrado o sigilo financeiro, telefônico de Adélio Bispo e não ficou comprovada a participação outras pessoas no crime contra Bolsonaro.

O cartão internacional NUNCA foi usado. E foi enviado pelo Banco sem a solicitação de Adelio.

O único depósito em espécie anormal teve origem em uma causa trabalhista.

As mulheres apontadas em vídeos como pessoas que ajudaram a entregar a faca para Adelio, a PF destartou qualquer participação.

Dois dos quatro celulares estavam desativados e os outros não continham, pela apuração feita até agora, informações sobre contato com outras pessoas para a prática do crime. O notebook encontrado com ele estava quebrado e não era utilizado há cerca de um ano.

Novo inquérito

Será feita uma investigação dos últimos dois anos de todas as pessoas que se relacionam com Adelio para tentar descobrir possíveis suspeitos.

O primeiro inquérito terá que ser encerrado porque quando a pessoa está presa o prazo do inquérito é no máximo de 30 dias