The Economist diz que eleição no Brasil marcou a ‘morte’ do PSDB

”Apenas dois anos atrás, na sequência do impeachment de Dilma Rousseff, sucessora escolhida de Lula, alguns analistas estavam escrevendo o obituário do PT, culpado pelo colapso e pela corrupção sistemática. Ele sobrevive como a principal oposição a Bolsonaro”, diz a revista sobre o partido chefiado por Lula da cadeia.

“Por que o PSDB se tornou a vítima? Como os Clinton e o Blair, ele parece datado”, acrescentou a The Economist.

“Doria estava certo quando disse ao vencer que o partido ‘perdeu o contato com a realidade do Brasil’. Os líderes do partido brigaram entre si. Quando a geração fundadora envelheceu, eles não conseguiram preparar sucessores”, continuou a revista.