Uma mensagem para Temer - Reflexões sobre as ameaças constantes de greve dos caminhoneiros

Jorge Roriz – 08/06/2018

Mais cedo ou mais tarde haverá uma nova greve dos caminhoneiros e o governo deverá agir de forma mais enérgica e com rigor. Desobstruir estradas, prender os líderes e empresários, aplicar multas e o Ministério do Trabalho decretar a ilegalidade da greve.

O governo e a sociedade não pode ser objeto de chantagens dos caminhoneiros e nem de nenhuma outra classe de trabalhadores.
Não e possível que o presidente Temer fique refém das exigências dos caminhoneiros sob ameaças constantes de novas greves.

Impedir o direito de ir e vir é crime.

A greve de causa bilhões de prejuízos ao país e ameaça a segurança nacional. a estabilidade econômica e governamental

O governo deve extrair lições da última greve ocorrida e não pode repetir os erros.

Não se negocia com foras da lei.

Não se pode atender todas as revindicações de uma classe de trabalhadores em detrimento a toda sociedade que terá que pagar a conta.

As dificuldades financeiras não atinge apenas aos caminhoneiros.

Se o governo não for duro vai chorar pelo leite derramado