Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Uruguai volta atrás e diz que Brasil não tentou comprar voto

Uruguai volta atrás e diz que Brasil não tentou comprar voto para suspender a presidência da Venezuela do Mercosul.

Em meio a uma das crises mais forte do Mercosul desde a sua criação, o governo uruguaio disse hoje que as declarações do ministro das Relações Exteriores Rodolfo Nin Novoa, que o Brasil tentou “comprar” o voto do Uruguai para substituir Nicolas Maduro, foi para um “mal-entendido” durante a visita do ministro das Relações Exteriores norte José Serra, Montevideo.

“Deve-se notar que houve um mal-entendido sobre a proposta brasileira para as atividades de promoção comercial conjunta entre os dois países em terceiros mercados, e agora se tornou claro que não tem nenhuma ligação com a consideração da transferência da presidência do Mercosul “, disse o comunicado publicado hoje o Ministério das Relações Exteriores do Uruguai.

“O Uruguai entende que a principal prioridade é evitar qualquer impasse que provoca uma paralisia nas atividades do bloco”, acrescenta.

A informação é do site Uruguaio El País