Vejam as consequências da proibição de empresas fazer doações de Campanha

Foi um erro do STF incentivado pelos “menudos” da Lava Jato a proibição de empresas participarem de doações para Campanha, como ocorre em todos os países democráticos ( como exemplo, cito os  EUA) e as consequências são as seguintes: A união (o povo) vai pagar a conta, o Fundo será menor do que na última eleição (R$ 5 bilhões/2015) e o tráfico ( que possui dinheiro vivo) poderá financiar seus candidatos. Caixa Dois será maior…… ( Jorge Roriz).

Corte eleitoral autoriza partidos a usarem o Fundo Partidário nas eleições e legendas vão ter R$ 2,5 bilhões de recursos públicos disponíveis para os candidatos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou os partidos políticos a usarem o Fundo Partidário para bancar as campanhas de seus candidatos nestas eleições. Para este ano, o valor aprovado pelo Congresso é de R$ 888,7 milhões, dos quais R$ 780,3 milhões oriundos de dotação da União. Com a decisão do TSE, esse valor se somará ao do fundo público eleitoral de R$ 1,7 bilhão, aprovado pelo Congresso no ano passado.

O uso do Fundo Partidário nas eleições causa divergências entre os partidos. As legendas mais estruturadas queriam barrar o uso dos recursos sob o argumento de que seria desleal a competição com siglas menores, que conseguem guardar verba ao longo do ano para despejar na eleição de seus candidatos, enquanto as siglas maiores precisam investir os valores para manter o dia a dia partidário.

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.