WhatsApp e Telegram são as principais fontes de Fake News bolsonaristas

WhatsApp  e Telegram são as principais fontes de Fake News bolsonaristas

Uma reportagem da jornalista Patrícia Lelis, na Folha de São Paulo, mostra que uma pesquisa feita pela UFMG detectou um grande aumento de grupos de Bolsonaristas, espalhando Fake News no Telegram.  No WhAtsapp  existe uma limitação de 256 membros por grupo e no Telegram, o limite é muito maior (2000).

O que precisa ser apurado não são os grupos e sim os disparos de notícias falsas via celular.

Empresas de vendas de produtos  no WhAtsapp oferece aplicativo QUE BURLA O SISTEMA DE MODERAÇÃO DE ENVIO EM MASSA. É O MESMO USADO POR BOLSONISTA PARA DISSIMINAR FAKE NEWS

Uma prova clara disso é que tenho amigos que não se conhecem entre si que me enviam as mesmas mensagens, todas de fake news contra vacinas, e defendendo o uso de medicações sem comprovação de eficácia para supostamente tratar ou prevenir Covid- 19.

É preciso que o Whatzap e o Telegram possam ser contactados por autoridades brasileiras de forma que criem mecanismo para combater as mensagens falsas que circulam nos celulares

No Twitter e no Facebook, os perfis que disseminam fake news são excluídos. Mas no WhAtzapp e no Telegram, isso não é possível.

O USO DE MENSAGENS FALSAS ALÉM DE MATAR. ( TEM PESSOAS QUE NÃO QUEREM SE VACINAR) VAI SER USADA PARA CAMPANHAS CLANDESTINAS ELEITORAIS.

 

Jorge Roriz