STF libera publicidade do programa do governo sobre a reforma da Previdência

BRASÍLIA – A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), permitiu que o governo federal volte a veicular publicidade sobre o projeto de reforma da Previdência que pretende aprovar no Congresso Nacional. Alegando “grave lesão à ordem pública administrativa”, Cármen Lúcia suspendeu nesta quarta-feira, 5, uma liminar da justiça da 1ª Vara Federal de Porto Alegre e uma decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (segunda instância) que impediam a veiculação de propagandas sobre este tema. A decisão atende a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU), procotolado na segunda-feira passada, 29. ( Estadão)

 

PUBLICAMOS EM 16/03:

16/03/2017

A ESTRANHA PROIBIÇÃO DA JUÍZA QUE IMPEDE DO PRESIDENTE ESCLARECER A REFORMA DA PREVIDÊNCIA.

A juíza Marciane Bonzanini da 1ª vara de Porto Alegre (deve ter ideologia esquerdopata) proibiu a divulgação de um vídeo criado pelo governo para explicar as mentiras que está sendo divulgadas contra a reforma da previdência. Nunca se viu isso na história do país. O motivo alegando que o vídeo não tem caráter educativo e apontou uso indevido de dinheiro público e desvio de finalidade.

É obrigação do governo esclarecer a pretendida reforma da previdência e isso e sim, educativo é essencial.

Se a juíza destacasse no vídeo alguma mentira, ela poderia alegar isso como motivo para suspender o vídeo. mas ela nada reclamou do conteúdo.

Lula e a Dlma durante mais de uma década, fizeram propagandas com mentiras escancaradas, propagandas enganosas, e nunca teve vídeos de propaganda proibidos com os mesmos motivos alegados

A Advocacia Geral da União recorreu da decisão. Esperamos que um juiz sensato, tome a decisão justa.

POR QUE A JUÍZA NÃO PROIBIU QUE OS SINDICATOS,CENTRAIS DE TRABALHADORES , E PARTIDOS DA OPOSIÇÃO,FAÇAM PROPAGANDAS USANDO O DINHEIRO DO TRABALHADOR OU DO FUNDO PARTIDÁRIO, COMBATENDO A REFORMA PREVIDENCIÁRIA, INCLUSIVE COM INFORMAÇÕES ESCANCARADAMENTE MENTIROSAS?

POR ISSO ACIMA ESCREVI, A JUIZA DEVE TER IDEOLOGIA ESQUERDOPATA.

A AGU RECORREU DA DECISÃO.

Entre outros argumentos, o texto diz que quando as peças da campanha citam que o rombo na Previdência foi de mais de R$ 85 bilhões, em 2015 e, em 2016, de mais de R$ 140 bilhões, deve-se dizer que estes dados são oficiais e públicos

Deixar uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial